domingo, 30 de septiembre de 2012

Mat: una lengua paralela


"...Dentre os palavrões russos, há quatro palavras que são consideradas especialmente tabus. Apenas direi que começam con as letras (transliteradas) b, e, p e kh e signifcam, respectivamente (imaginem o equivalente em português chulo): uma mulher que vende ou dá facilmente o sexo, o ato sexual, o órgão sexual feminino e órgão sexual masculino. O que é interessante é que a partir de apenas essas quatro palavras, através da colocação de sufixos, prefixos, adjetivação, substantivação, verbalização etc., são formadas centenas de outras palavras e expressões a ponto de se poder formar longas e complicadas frases (uma verdadera linguagem paralela) utilizando apenas derivados desses quatro vocábulos. Mat é o grupo dessas quatro palavras mais todas as outras que delas derivam. O tabu sobre esse grupo de palabras era tão forte que, antes de Perestroica, mesmo na literatura de ficção mais realista, as expressões do mat não eram impressas, apesar de você escutá-las ao passar por certos ambientes singelos como uma obra em construção ou uma prisão ou perto de un grupo de adolescentes. Atualmente, essas palavras são ocasionalmente impressas na literatura russa pós-soviética, mas continua a aura de tabu especial sobre elas dentro do grupo maior dos palavrões russos em geral".


De livro de Agelo Segrillo "Os russos"

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada